Quais são as vantagens de migrar para a Nuvem?

Olá pessoal,

Hoje vamos falar um pouco sobre Cloud Computing e as grandes dúvidas que esta atrai. Ao iniciar um processo de avaliação de migração para a nuvem, uma empresa sempre irá se preocupar em fazer os calculos para validar se realmente irá ter vantagens com esse processo, se irá economizar algo de fato. Porém ao fazer esses cálculos, os técnicos geralmente acabam não analisando todas as questões envolvidos e consequentemente não conseguem demonstrar de uma forma adequada a viabilidade do processo.

A ideia neste post é demonstrar justamente demonstrar de uma forma lúdica, os custos envolvidos e que devem ser considerados na hora de avaliar se sua empresa terá vantagens nesta migração.

Ao fazer essa avaliação, a primeira dica importante é que olhar para os custos de software e hardware que sua empresa deixará de ter é apenas a ponta de um grande Iceberg. Migrar uma estrutura para a nuvem lhe trará uma série de benefícios que na grande maioria das empresas não está presente.

virtualizao-com-hyperv-18-638

Como você pode observar na imagem acima, transferir sua estrutura para a nuvem envolve uma série de benefícios que normalmente não conseguimos pelo mesmo custo em nossa rede local. Podemos citar como exemplo como Recuperação de desastre, manutenção com time técnico especializado, maior segurança das informações, gerenciamento baseado nas boas práticas do Mercado, etc.

Em outras palavras, esperar um valor menor ao migrar para a nuvem, não é uma grande verdade, mas garantir uma estrutura muito mais moderna e especializada por um custo acessível pela empresa é o ponto principal.

Vale destacar também que em muitos casos a redução irá ocorrer dentro de casa, redução de Espaço físico (locação), menos aquisição de hardware, redução no time técnico, etc.

Muitas ferramentas de nuvem permitem que você faça uma simulação de custo e isso irá lhe ajudar na criação da estimative que será apresentada para sua diretoria. Por exemplo, o Windows Azure, possui uma calculadora que você pode usar para consultar esses valores, ela pode ser acessada a partir do seu próprio Web Site.

Anúncios

Portas POP, SMTP e IMAP do Office 365

O365

É comum para usuários que trabalham com o serviço de e-mail do Office 365, ter que configurar um servidor SMTP, POP ou até mesmo IMAP em um cliente ou serviço de disparo de e-mails.

Normalmente é ai que surgem as dúvidas! Qual é a URL que devo informar? Qual porta de serviço ele utiliza?

Pois bem, para ajudá-los neste sentido, seguem abaixo as portas utilizadas para essa tarefa:

Configuração do IMAP
Endereço do Servidor: outlook.office365.com
Porta: 993
Método de Criptografia: SSL

Configuração do POP
Endereço do Servidor: outlook.office365.com
Porta: 995
Método de Criptografia: SSL

Configuração do SMTP
Endereço do Servidor: smtp.office365.com
Porta: 587
Método de Criptografia: SSL

Vale lembrar que o Office 365 trabalha com conexão do tipo Active Sync, sendo assim, você precisa utilizar o cliente de e-mail que suporte este tipo de conexão. Segundo a Microsoft, você deve usar o Outlook a partir do 2007 ou ainda Outlook for MAC 2011, Windows 8 Mail, Mail do iPhone, Android, etc.

 

Planejando seu ambiente para garantir sucesso em seus projetos

Project

Um dos fatores mais comuns que cooperam com a falha de um projeto é justamente a falta do planejamento adequado do mesmo. Por mais que hoje em dia ITIL, COBIT, PMBOK e outros frameworks de gestão e planejamento estejam em alta no mercado, ter uma visão completa sobre o projeto que será executado, com as informações adequadas que permitam uma previsão real e clara sobre como será o desenrolar das tarefas ainda é uma tarefa bastante árdua para muitas das empresas e equipes técnicas do mercado.

Muitos técnicos ainda tem o péssimo hábito de chutar valores ou contar apenas com sua experiência para definir prazos, no geral há pouca conversa com as partes interessadas, quase nada é feito com relação a análise do ambiente e em diversos casos não são criadas documentações que deveriam ser utilizadas como guias para a equipe técnica.

Você deve estar se perguntando, mas então qual é a sua recomendação para a elaboração de um bom projeto?

Todo projeto precisa ter um mínimo de informação necessária tanto sobre o cliente, quanto sobre sua infraestrutura para que seja possível a execução de um trabalho adequado. Seguir bons frameworks do mercado para gerenciar todas essas tarefas é fundamental, mas agora é que vem a grande dica!

Os fabricantes no geral disponibilizam sempre boas ferramentas que podem ser utilizadas para auxiliar principalmente na avaliação técnica do ambiente e a ideia agora é fazer um resumo das principais e mais úteis que poderíamos utilizar para fazer esse levantamento e avaliação do ambiente.

Começando com as tecnologias voltadas para a Nuvem:

Microsoft Azure Cost Estimator Tool 

                 Esta ferramenta que pode ser Baixada do site da Microsoft, é utilizada para avaliar o ambiente atual e com isso recomendar o ambiente ideal que deveria ser montado no Windows Azure para atender a demanda. Em um projeto de migração para nuvem, essa é uma tarefa bastante crítica, dimensionar a configuração das VMs ou se realmente será necessário usar uma VM não é uma tarefa das mais simples. Agora você não só conseguirá estimar a configuração de ambiente necessário, como também será capaz de calcular um custo estimado para os próximos 31 dias de trabalho no Azure.

Calculadora do Azure

                 A calculadora de preços do Azure é outra ótima ferramenta para dimensionar o quanto irá gastar com a implementação de um serviço específico, ela é bastante útil para o cliente que precisa ter uma estimativa muito próxima sobre o quanto irá gastar com a opção de ter sua estrutura funcionando na nuvem.

Pensando em sua infraestrutura local:

Microsoft Assessment & Planning Toolkit 

                 Com a ferramenta MAP, você pode avaliar sua infraestrutura local e determinar as tecnologias certas para suas necessidades de TI. A ferramenta permite que você forneça inventário rápido, permite que você planeje migrações de estação de trabalhos e servidores, faz avaliação de produtos e até a criação de propostas, etc.

Performance Analysis of Logs (PAL) Tool 

                 Quando você tem um problema, mas não sabe qual contador de performance deve usar para avaliar corretamente o problema e apontar a solução de forma assertiva, você pode usar a ferramenta PAL, como ela você consegue gerar os contadores e fazer a avaliação de performance do ambiente do seu cliente de uma forma adequada, facilitando a identificação da falha ou até do ponto de gargalo.

Em resumo, aqui em poucas palavras, apresentamos algumas das diversas ferramentas disponibilizadas pela Microsoft para que seus projetos tenham maior chance de sucesso e a satisfação de seus clientes sejam ainda maiores.

Atualizando seu Windows para Windows 10

win10-new

Olá pessoal, estamos em um momento muito importante do cenário de TI, onde de forma revolucionária, a Microsoft disponibilizou seu novo Sistema Operacional, o Windows 10.

Dentre as diversas novidades que já comentamos aqui mesmo no blog, um dos grandes destaques sem dúvida é a possibilidade de fazer o upgrade de versões anteriores de forma gratuita.

Nas versões anteriores do Windows, só era possível fazer o upgrade da ultima versão do Sistema Operacional para o atual, porém nesta versão atual, a Microsoft inovou e permite que possamos fazer o upgrade das três ultimas versões para o novo S.O. e ai começam a surgir algumas dúvidas sobre o tema, uma das principais é justamente o fato de identificar quais versões suportaram esse upgrade e para qual versão poderemos seguir. Pensando nisso, irei neste Post de forma simples tentar resumir justamente essa questão de versões suportadas e para quais versões poderemos seguir.

Em resumo, você poderá atualizar seu Windows 7, 8 e 8.1 para o Windows 10 sem grandes problemas, caso seu computador esteja com um desses sistemas instalados e você queira iniciar agora a atualização, basta clicar aqui para iniciar o processo.

Agora se o seu Windows for um Windows Enterprise, neste caso o processo anterior não irá funcionar e você precisará consultar o Centro de Serviços de Licenciamento por Volume.

Com relação a compatibilidade de versões, a tabela abaixo irá lhe ajudar a desmistificar essa tarefa.

Versoes-W10

Quando você executa a atualização de um Sistema Operacional, todos os documentos, configurações e softwares são mantidos, mas vela lembrar que pode haver incompatibilidade entre o novo sistema operacional e aplicações que existiam instaladas no S.O. anterior, por tanto, vale testar isso antes de iniciar a atualização em massa.

Outra questão importante, se você decidir fazer uma instalação limpa do Windows 10, precisará inserir uma chave do produto qualificada, do Windows 7, Windows 8.1 ou Windows 10 daqueles citados na tabela acima ou então poderá ainda comprar uma licença para ativar o Windows 10.

Em um próximo Post, irei apresentar uma maneira de gerar uma mídia USB ou um DVD para atualização de um Windows para o Windows 10, até lá!

 

Explorando o Windows Server 2012 – Upgrade de domínio

Olá pessoal,

Estou criando uma série de vídeos sobre o Windows 2012 e irei publicá-los durante o mês de Dezembro. A ideia é passar algumas dicas sobre configurações básicas do novo Servidor para que vocês possam conhecer e eventualmente testar a ferramenta.

Neste vídeo eu apresento uma maneira simples de atualizar seu domínio 2008 para Windows 2012.

Para quem quiser testar o Server 2012, pode baixar uma versão de avaliação no link http://alturl.com/jrp5d

Microsoft anuncia capacitação gratuita para profissionais que atuam com Linux

Novo treinamento on-line da Academia Virtual da Microsoft oferece conteúdo totalmente em português

Estreia hoje, dia 28/11/2012, a nova trilha on-line da Microsoft Virtual Academy (MVA) com foco em Linux e Interoperabilidade. O curso gratuito tem oito horas de duração e traz no conteúdo programático os temas:
 
– Autenticação cruzada
– Virtualizando máquinas Linux no Hyper-V
– Subsystem Unix Application no Windows Server 2012
– Web e Interoperabilidade
 
A trilha do MVA de Interoperabilidade fica hospedada no endereço www.microsoftvirtualacademy.com. Para participar, os interessados precisam ter apenas um e-mail de uma conta de serviços Microsoft (@hotmail, @live ou @outlook) e fazer o cadastro no site. Não há limite de vagas e o curso pode ser feito no horário que for mais conveniente para o aluno. Ao final do curso, os participantes recebem um certificado de participação.
 
“Entendemos que este tipo de curso pode preparar o profissional de TI para extrair o potencial pleno de sua plataforma já existente e entender como implementar novos recursos disponíveis nas novas soluções Microsoft”, diz Djalma Andrade, gerente de estratégias de plataforma da Microsoft.
 
A Microsoft é a empresa de tecnologia mais atuante na disponibilização de recursos de capacitação e no desenvolvimento de tecnologias interoperáveis, provendo a melhor plataforma para os sistemas mais avançados, soluções de Cloud Computing e de infraestrutura. Ao oferecer este tipo de conteúdo, por meio da Academia Virtual Microsoft e de seus treinamentos online gratuitos nas principais tecnologias, a Microsoft contribui com as empresas, de qualquer tamanho, que precisam capacitar e atualizar seus profissionais nas novas tecnologias e aprender como integrá-las ao seu ambiente atual. Atualmente, mais de 100 mil pessoas estão inscritas nos cursos da Academia Virtual da Microsoft.
 
“Com pessoas e equipes mais preparadas, as empresas poderão atender de forma cada vez mais eficiente suas necessidades de negócio por meio de soluções com melhores práticas de implementação, permitindo assim elementos importantes para gerar inovação. Esse curso também é uma oportunidade de gerar impacto na vida profissional de jovens que querem aprimorar seus conhecimentos tecnológicos e estar mais bem capacitados para ingressar no mercado de TI”, complementa Andrade.
 
Para saber mais e fazer sua inscrição nos treinamentos da Academia Virtual da Microsoft, visite o site www.microsoftvirtualacademy.com.